terça-feira, 3 de abril de 2012

O QUE JESUS FALOU SOBRE A VERDADE?

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim”.
      João capítulo 14, versículo 6

Pilatos perguntou a Jesus o que era a verdade (ver João capítulo 18, versículo 38) e não obteve resposta. Muitos filósofos usam esse silêncio de Jesus para dizer que nem Ele sabia o que a verdade verdadeiramente é. O que eles não percebem é que Jesus já tinha dito que Ele mesmo era a verdade, conforme a passagem bíblica que abre este post. Portanto, Jesus não respondeu a Pilatos porque literalmente não quis gastar seu discurso com alguém que não ia mesmo entender.

Mas, afinal, o que é a verdade? Como podemos saber o que a verdade é em cada situação? Ou ainda, por que Jesus disse que Ele é a verdade?

O que é a verdade
A definição tradicional de verdade é: aquilo que corresponde fielmente à realidade. Parece uma declaração simples, mas ela gera muito discussão entre os pensadores, algumas delas bem complexas, por absurdo que possa parecer.

Ora, como eu acredito que a explicação mais simples tende a ser a melhor, vou ficar com a definição acima, que nos foi dada por Aristóteles, cerca de 2.400 anos atrás, e parece muito razoável.


Em outro post (21/03/12), que eu recomendo que você leia antes de continuar, eu mostrei que existem verdades absolutas, que são válidas em qualquer lugar e tempo. A existência de Deus, por exemplo, seria uma verdade desse tipo - de fato, todas as verdades que se relacionam com Deus são absolutas.

Ateus, agnósticos e cristãos diante da verdade
Mas como posso saber o que é ou não verdade? Muitos acham que a verdade só pode ser reconhecida com base em experimentos científicos. Logo, caberia unicamente à ciência dizer se alguma coisa é verdadeira ou falsa. Os cientistas adoram essa posição porque, se vigorasse amplamente, faria deles os árbitros da vida. 


Mas o maior problma com essa abordagem é que ela tornaria sem sentido o mundo espiritual, pois não é possível lidar com ele cientificamente, o que leva à negação da existência de Deus. Essa é a posição dos materialistas ateus.

Mas vamos examinar mais de perto a declaração básica dos materialistas– “nada que não seja comprovável pelos meios da ciência pode ser considerado como verdade” – para ver se ela mesma (essa declaração), na sua essência, é verdadeira. Ora, ela também não pode ser comprovada pela ciência, então, segundo os próprios materialistas, essa declaração básica não é verdadeira. Em consequência, o materialismo não se sustenta em termos lógicos, pois tem como ponto de partida uma contradição insuperável.

Outras pessoas aceitam que há coisas verdadeiras fora do que a ciência pode tratar, mas entendem que não é possível falar nada de significativo sobre elas, pois a ciência não pode ajudar. Essa é essencialmente a posição dos agnósticos

A resposta para isso também é simples: fazemos esse tipo de avaliação - reconhecer que algo é verdadeiro sem usar métodos científicos - todos os dias. Amor verdadeiro não pode ser detectado cientificamente, mas nós conseguimos saber com certeza que ele existe. E a mesma coisa vale para todas as demais emoções, como alegria, tristeza, ciúme, inveja, etc.

Concluímos então que há coisas que não podem ser avaliadas pela ciência mas que podem ser reconhecidas como verdadeiras. E aí se encaixa todo o mundo espiritual e, em especial, Deus . E essa é a posição dos cristãos

Em que sentido Jesus é a verdade?
O conceito de verdade pressupõe a comparação de alguma coisa com outra (a realidade), que serve como referência. Com base nessa definição, portanto, não podemos dizer que Deus é a verdade pois não haveria uma realidade para comparar com Ele. Nada fora de Deus pode ser comparável a Ele mesmo.

O que podemos dizer, então, é que Deus sempre fala a verdade, pois tudo que Ele nos revela corresponde à realidade. Até aí tudo bem. Mas como foi que Jesus disse então que Ele era a verdade? Não houve uma contradição aí?  


A explicação é simples: Jesus, como ser humano, disse que quem olhava para Ele via Deus (João capítulo 12, versículo 45). Ora, nesse caso, a referência para comparação (a realidade) é o próprio Deus. Sendo assim, Jesus estava correto em afirmar que Ele é a verdade da realidade de Deus, pois reflete fielmente o que o Pai é.

Com carinho
Vinicius   

3 comentários:

  1. Parabéns pelos textos Vinicius! Essas questões sobre a verdade e realidade são mesmo muito complexas e me debato com elas não apenas na religião mas também na minha prática e estudos psicanalíticos. Pode parecer curioso que a Psicanálise, tomada como ciência, enfrente essas mesmas questões que você aborda, mas o fato é que para poder usufruir dos benefícios que ela propõe em seu método clínico deve-se entregar em confiança a um encontro entre duas pessoas que se propõem a visitar um desconhecido, o inconsciente. Para se conhecer é preciso acreditar numa instância que não se vê ou se comprova por experimentos e sim por evidências subjetivas, é também um ato de fé como dizem alguns autores psicanalistas como Wilfred Bion. Para nós que temos fé, ver Deus é quase concreto pelas evidências de sua presença, mas é preciso poder ter certa condição interna que permita essa disposição para a entrega e isso é assustador e impossível para alguns. Cada vez mais vemos a humanidade na busca desenfreada por mecanismos de controle da vida, pois saber-se à mercê da vida e de Deus lhes parece insuportável. Que fazer alémn de seguir com nossa fé e torcer para que nosso testemunho possa despertar a curiosidade alheia, sobretudo nas pessoas que amamos e que vemos aprisionadas na ilusão de controle e mensuração do que acreditam ser verdades?
    abraço grande, Denise Feliciano

    ResponderExcluir
  2. Eu entendo que a VERDADE é tudo aquilo que é verdadeiro. Na verdade não há mentira, é tudo que é certo, onde não há mentira nos mistérios, pois Jesus não é mentiroso (verdade CLARA).

    Jesus é o caminho (caminho com a verdade, com o certo), neste mundo louco que vivemos de espíritos, demônios, doutrinas, filosofias. Então, o caminho é a VERDADE, o único caminho verdadeiro, certo, correto, sem mentiras. (Jesus fala a verdade, ensina a verdade e não o engano, e o resto é a mentira.)

    E a Vida. Vida é vida, onde Jesus da a vida, sem Jesus não a vida. Ou seja, alegria, felicidades, agradecimentos, todos os sentimentos bons de se sentir verdadeiramente vivo e amado. Pois Jesus é amor, e a vida é AMO.

    "Eu sou o caminho, a verdade e a vida" Todas essas palavras ligam em uma só.

    Caminho certo da verdade que se tem a vida. NINGUÉM VAI AO PAI SE NÃO PELO FILHO, ou seja, só JESUS leva a Deus, e não os caminhos. Se você aceita Jesus, ele te mostra o caminho te mostra a verdade e a vida, e além de tudo leva ao PAI (a verdadeira face de Deus)

    ResponderExcluir
  3. Chamo-me Marcos. Nesta data, 07/04/16, tenho dedicado parte do meu tempo a ouvir a palavra. Tenho 37 anos, nunca me debrucei sobre as escrituras. Tenho passado tormentas pessoais jamais imaginadas. Resolvi ajoelhar-me e reconhecer meus pecados, orando e clamando. Tenho convicção de que a verdade existe, e que não é possível conhecê-la questionando-a, mas apenas andando com ela. Assim, deixo meu testemunho de encontro grave com a realidade, percebendo que deveria estar com Cristo desde muito antes.

    ResponderExcluir