quarta-feira, 25 de julho de 2012

A VOZ QUE GRITA NO DESERTO: O CAMINHO PARA JESUS

João Batista foi um homem muito especial: vivia no deserto, comia gafanhotos e mel silvestre, e se vestia de pele de camelo. Não devia ser uma visão muito charmosa, pois naturalmente sua barba e cabelo não eram aparados com frequência e pele de camelo não fazia uma vestimenta elegante. Ainda assim, Jesus disse dele que, dentre os homens, João era a pessoa mais importante. Por que? O que João fez para justificar esse elogio?

A Bíblia nos diz que João veio para preparar os caminhos do Messias: “voz do que clama no deserto, preparai os caminhos do Senhor, endireitai as suas veredas” (Mateus capítulo 3, versículos 1 a 3). Portanto, o ministério de João deveria anteceder e preparar o espírito das pessoas para o ministério de Jesus. 

E João fez isso pregando o arrependimento para o povo de Israel. Era só do que ele falava. E chamava as pessoas para serem batizadas, daí o apelido que ganhou – Batista ou o Batizador.
Mas o batismo de João não tinha o mesmo significado que o batismo hoje adotado pelos cristãos. O de João significava arrependimento pelos pecados. O batismo de Jesus significa mais, muito mais: a morte para a vida anterior, de pecados, e um novo nascimento para uma vida reconciliada com Deus. E João sabia que haveria essa diferença e que o batismo de Jesus seria mais importante (Mateus capítulo 3, versículos 11 e 12).
Mas não é possível aceitar Jesus como Salvador, se a pessoa não tem consciência de que pecadora. Se não há pecado, Jesus não é necessário. Simples assim. 

Portanto, uma pregação que ajude a pessoa a tomar consciência dos próprios pecados precede necessariamente o momento em que ela aceita Jesus. E o pecado afasta a pessoa do convívio de um Deus que é puro - ao deixar a luz, a pessoa fica nas trevas.
Somente quando a pessoa percebe esse estado de coisas e pede ajuda para Deus, para voltar à luz, a obra de Jesus pode começar.
João Batista foi o precursor de Jesus porque pregou o arrependimento. E para chegar a Jesus, precisamos ouvir a pregação de João. É por isso que este homem tão estranho, coberto de pele de camelo, parecendo raivoso e de poucos amigos, foi tão importante na obra de Deus.
Com carinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário