segunda-feira, 16 de junho de 2014

FLERTANDO COM O OCULTO

Oculto é tudo aquilo que não se conhece ou não se pode vir a conhecer por meios naturais. Exemplo clássico de algo oculto é o futuro. 

O ser humano é fascinado pelo oculto, o que tem dado origem a todo tipo de prática religiosa: tarot, jogo de búzios, horóscopo, pêndulos com cristais, conversas com espíritos de mortos, etc. E a fascinação não está apenas relacionada com a vontade de adquirir conhecimento sobre aquilo que a pessoa não sabe, mas também sobre a possibilidade de manipular forças sobrenaturais para melhorar a própria sorte (conquistar a pessoa que se ama, conseguir dinheiro e/ou fama ou ainda recuperar a saúde).

Usar esse tipo de práticas é o que apelidei de "flertar com o oculto". E é surpreendente perceber que muitas pessoas que se dizem cristãs frequentem, por exemplo, cartomantes, adivinhos ou centros espíritas. E pratiquem "simpatias" as mais diversas para afastar mau-olhado, atrair pessoas amadas ou ganhar dinheiro. Ou ainda acreditem no poder dos cristais ou dos horóscopos.

A raiz do problema está no fato que esses cristãos se convenceram que não há mal nisso pois suas intenções são boas. Essa mistura de práticas religiosas é chamada de sincretismo, sendo uma tradição em nosso país. Basta visitar a Bahia para ver a força do sincretismo religioso misturando o cristianismo com as religiões afro.

A razão para o perigo
É muito perigoso "flertar com o oculto". Primeiro, porque Deus escolheu falar com os seres humanos de forma bem diferente das práticas relacionadas com o "oculto": Ele usou (e usa) profetas e inspirou pessoas a escreverem textos contendo seus recados (a Bíblia). 

Em segundo lugar, porque a Bíblia é clara quanto à probição de praticar o ocultismo nas suas mais diferentes formas (Deuteronômio capítulo 18, versículos 10 a 12) - por exemplo consultar espíritos dos mortos (necromancia), procurar saber o futuro através das cartas (cartomancia) ou da consulta aos astros (astrologia).

Assim, quando o que está oculto é desvendado ou influenciado através dessas práticas, é evidente que isso não veio de Deus. Mas, se Ele não está envolvido, o poder  usado somente pode ter vindo do campo contrário a Deus - não há outra possibilidade. E é aí que mora o perigo. 

Preserve sempre as pessoas
Agora, é fundamental separar as pessoas que, por ignorância, se dedicam a essas práticas das forças malignas propriamente ditas que estão por trás delas. Essas pessoas podem ser tão bem intencionadas quanto você ou eu, mas provavelmente estão sendo enganadas na sua boa fé. 

A Bíblia é bem clara ao afirmar que a "luta" dos cristãos não é contra "carne e sangue" (pessoas que seguem esses caminhos) e sim contra as "divindades e potestades" (as forças malignas) que estão por trás dessas práticas (Efésios capítulo 6, versículo 12).

Conclusão
Nunca brinque com o oculto, nem mesmo através de coisas que parecem ser inofensivas à primeira vista. Mantenha sua mente e prática de vida distantes dessas coisas. Será muito melhor para você.

Com carinho    

Nenhum comentário:

Postar um comentário