segunda-feira, 14 de julho de 2014

CAMINHANDO COM BASE NA FÉ

Fé em Deus é, sobretudo, confiança n´Ele. Nas suas intenções, na correção das suas leis, na sua fidelidade e assim por diante. 

E essa confiança é fundamental para você conseguir manter uma boa relação com Deus - a Bíblia chega a dizer que é impossível agradá-lo sem fé. E não é difícil entender a razão: numa relação entre duas pessoas - por exemplo, num casamento -, é fundamental que haja confiança e boa fé mútuas, pois sem isso o relacionamento não vai funcionar direito. Como marido e mulher podem ficar juntos se um não confiar no outro? 

E não haveria porque ser diferente no caso do relacionamento de cada ser humano com Deus - se não existir confiança, o canal de comunicação fica "entupido".

Além disso, a fé é o "gatilho" que gera o mover de Deus, através do Espírito Santo, na sua vida. E como Deus poderia agir na sua vida se bem lá no fundo você duvidar que essa ação possa acontecer?

Imagine que Deus lhe abençoasse, resolvendo um grande problema da sua vida, mesmo sem você ter fé n´Ele. Naturalmente, você iria atribuir as boas novas a qualquer outro fator - sorte, bondade de um amigo ou sua própria competência em lidar com o problema -, e nunca à intervenção de Deus. E isso Ele não pode aceitar.

Há uma história na Bíblia sobre um general israelita chamado Gideão, que foi chamado a enfrentar inimigos muito poderosos. E, para se garantir, Gideão procurou mobilizar o maior exército possível. Mas, uma vez mobilizado o exército, Deus foi orientando Gideão a dispensar a maior parte dos soldados, sob diversos pretextos, até que ficaram apenas 300 homens. 

Ora, com tropa tão pequena qualquer resultado positivo somente poderia ser creditado a Deus e nunca aos méritos de Gideão e/ou de seus soldados. E os israelitas conseguiram uma grande vitória (Juízes capítulos 7 e 8). 

Mas o que caracteriza a fé em Deus? Há três aspectos a considerar. O primeiro é acreditar naquilo que você não vê (Hebreus capítulo 11, versículo 1).

Um bom exemplo é Noé. Recebeu uma missão meio louca de Deus - construir um grande barco para uma enchente que iria acontecer anos depois. Foi ridicularizado pelos seus vizinhos, pois não fazia qualquer sentido construir um enorme barco num local seco. 

Mas pela fé, ele obedeceu a Deus e acreditou no dilúvio, embora sem vê-lo. E quando a chuva forte veio, somente Noé estava preparado  (Hebreus capítulo 11, versículo 7).

Portanto, é pela fé que você vai conseguir aceitar sua salvação que somente será experimentada de fato depois da segunda vinda de Cristo. E será essa mesma fé que lhe permitirá identificar a mão de Deus nas coisas mais inesperadas - por exemplo um dinheiro que aparece na última hora para ajudá-lo(a) a resolver um problema.

O segundo aspecto relevante da fé é a capacidade de obedecer mesmo quando você não compreende. Foi isso que Abraão fez (Hebreus capítulo 11, versículos 8 a 10). Certamente ele não entendeu porque Deus lhe pediu para sair da sua terra (Mesopotâmia) e ir para a Palestina - não fazia qualquer sentido, pois Abraão já era velho. E mesmo assim ele foi.   

Deus não espera de nós obediência com base no entendimento da situação, pois então a fé não seria necessária. Bastaria usar a razão. Ele espera de nós um "passo no escuro". 

Lembro de um filme do Indiana Jones, no qual ele saía em busca do cálice que Jesus tinha usado na Santa Ceia. Em dado momento, ele tinha que atravessar um desfiladeiro muito profundo e não havia ponte. Depois de pensar, ele deu um passo na direção do abismo, pela fé de que haveria uma ponte ali. E foi exatamente isso que ele encontrou. Mas a ponte só foi vista por ele depois daquele passo de fé.

O terceiro aspecto é a necessidade de persistir mesmo quando você não tiver mais vontade de seguir adianteE há vários personagens da Bíblia que precisaram agir assim. 

Moisés foi um deles (Hebreus capitulo 11, versículo 27): o processo de libertação do povo de Israel do jugo do Egito foi lento. Levou cerca de 2 anos - foram precisos dez pragas. Ao longo desse tempo, os israelitas continuamente se queixavam que estava demorando. Depois, foram precisos 40 anos de andanças pelo deserto, sob a liderança de Moisés, para que o povo aprendesse finalmente a confiar em Deus .

Portanto, é a fé que vai fazer você persistir mesmo em meio a dificuldades que parecem não ter fim. E é ela que vai lhe sustentar quando Deus parecer calado e distante - sei por experiência própria que isso não é fácil de fazer. 

Concluindo, quando a doutrina cristã afirma que basta ter fé, parece que isso é fácil e simples de fazer. Mas a realidade é bem diferente. É um desafio diário, como diz o nome deste blog. E o resultado final é o produto de inúmeras pequenas batalhas diárias vencidas, muitas delas até mesmo contrariando a sabedoria e os desejos humanos. 

Mas nunca se esqueça que o Espírito Santo estará a seu lado, a cada momento. Mantenha, portanto, o bom ânimo (veja mais).

Com carinho 

Nenhum comentário:

Postar um comentário