quinta-feira, 16 de outubro de 2014

UMA AGENDA POSITIVA É SEMPRE MELHOR

As pessoas costumam ter dois tipos de agenda, a negativa e a positiva. A agenda negativa se caracteriza por coisas que as pessoas combatem, aquelas que são contra. 

A agenda positiva trata de construir coisas. É formada essencialmente pelas propostas que as pessoas querem implementar ou desenvolver. 

A propaganda eleitoral no nosso país se caracteriza pelas agendas negativas - isso acontece com quase todos os(as) candidatos(as). Perdem mais tempo criticando os(as) adversários(as) e falando das coisas das quais discordam do que apresentando sugestões concretas para resolver os problemas da sociedade. 

O problema é que agendas negativas não geram progresso - podem no máximo evitar ou reduzir problemas. É o esforço em prol de fazer coisas novas, de construir, que leva a sociedade para diante.  

Infelizmente os cristãos também são reconhecidos como pessoas cujas agendas são muito mais negativas do que positivas. São muito bons para falar sobre aquilo que combatem, especialmente aquilo que é pecado, mas bem piores quando a questão é dizer o que precisa ser feito, por exemplo, em prol do próximo. 

Vejo isso com muita frequência quando as pessoas apontam pecados nas outras e depois complementam com a famosa frase: "Deus detesta o pecado, mas ama o pecador". É claro que isso é verdade, mas, na prática, é muito mais fácil apontar para o pecado alheio do que mostrar amor pelo(a) pecador(a). 

Está mais do que na hora dos cristãos se preocuparem em construir agendas positivas. E sem deixar de condenar aquilo que entendem ser errado. Veja a seguir alguns tópicos sobre o qual os cristãos pouco falam e com os quais poderiam se preocupar mais: 
  • Tratamento mais correto do meio ambiente.
  • Erradicação do analfabetismo funcional - afinal, como alguém que é analfabeto funcional pode ler a Bíblia?
  • Melhoria da eficiência do serviço público.
  • Erradicação da pobreza.
Um agenda com itens desse tipo nos tornaria mais "luz" para o mundo e aumentaria nossa influência positiva na sociedade atual.

Com carinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário