segunda-feira, 3 de novembro de 2014

REDUZINDO A ANSIEDADE

O futuro é desconhecido e incerto. E isso gera insegurança e ansiedade. E uma das maiores causas da ansiedade, segundo os estudos, está relacionada com a preocupação com o que possa vir a acontecer com as pessoas que amamos. É como diz o ditado: "quem ama, se preocupa".

E essa ansiedade aparece por causa de três concepções erradas. A primeira delas nasce da percepção que as pessoas que amamos de certa forma nos pertencem - por isso somos muito possessivos em relação a elas. 

E o sentimento de "posse" em relação às pessoas amadas, além da ansiedade, traz outras consequências ruins como o ciúme - isso precisa ser combatido porque não é saudável.

Na realidade, as pessoas pertencem a Deus e não umas às outras. Quando temos uma relação especial com alguém - por exemplo, pais em relação aos seus filhos - isso significa apenas que fomos chamados para ter uma posição de responsabilidade em relação a essas pessoas. Para amá-las e cuidá-las. Nada mais. A propriedade e a responsabilidade final pertencem apenas a Deus. 

A segunda concepção errada tem a ver com a ideia que podemos controlar as circunstâncias da vida em nosso favor. Que podemos, através dos nossos cuidados, manter nossos entes queridos livres de todo mal. 

É claro que a cautela e a tomada de cuidados preventivos ajudam sim, mas o bem estar das pessoas que amamos não está completamente sujeito ao nosso controle. Precisamos admitir que coisas ruins podem acontecer apesar dos nossos melhores esforços e intenções. E que, muitas vezes, somente podemos oferecer nossas orações, nosso consolo e nosso amor incondicional. 

O fato é que não deveríamos nos preocupar com algo que está além do nosso controle. Não faz sentido. Deveríamos fazer o que está a nosso alcance e deixar a resto nas mãos de Deus. E assim a ansiedade deixaria de ser um problema.

A terceira concepção errada nasce da falta de confiança (fé) em Deus. Frequentemente, achamos saber melhor do que ninguém, inclusive Deus, aquilo que nós e nossos seres amados precisamos. Queremos que Deus faça a nossa vontade e atenda nossos pedidos exatamente como os formulamos. 

A fé em Deus nos permitiria entregar nossos problemas nas mãos d´Ele, confiando que nada poderia ser melhor para nós e para as pessoas que amamos. 

Em conclusão, Deus nos chamou para amar e cuidar de forma especial de uma série de pessoas - filhos(as), esposos, amigos, etc. Mas nunca para ter ansiedade por conta disso. Agora, pode ser que mesmo sabendo disso tudo, a ansiedade ainda bata às portas. 

A única forma de enfrentar esse desafio é dia a dia. Cada vez que esse sentimento mostrar sua face, lembre-se daquilo que falei acima: não temos posse das pessoas, não controlamos todas as situações e precisamos ter mais confiança em Deus. 

Nunca deixe a ansiedade crescer e se instalar no seu coração. Aí vale o ditado: "não posso impedir que o passarinho pouse na minha cabeça, mas posso impedir sim que ele faça um ninho ali".

Com carinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário