domingo, 21 de dezembro de 2014

CURIOSIDADES SOBRE O NASCIMENTO DE JESUS

Estamos vivendo o Advento, o período que abrange os 4 domingos antes do Natal. O objetivo dessa comemoração é fazer os cristãos refletirem sobre a vinda de Jesus e seu significado para a humanidade. Isso é especialmente importante para evitar que fiquemos totalmente tomados pelo espírito festivo (presentes e festas) do final do ano e deixemos de celebrar aquilo que realmente importa, Jesus.

Dentro desse espírito, listei abaixo algumas curiosidades sobre o nascimento de Jesus que ajudam a entender melhor o que realmente aconteceu dois mil anos atrás numa pequena cidade da província Romana da Judeia chamada Belém Efrata.    
  • Por que Jesus nasceu em Belém?
A explicação tradicional é que houve um censo e José, sendo da família do rei Davi, precisou ir até a cidade onde aquele rei tinha nascido, Belém, para cumprir formalidades legais. 
Na verdade, essa não foi a causa e sim o meio que Deus usou para que Jesus nascesse em Belém. Tanto foi assim, que havia uma profecia antiga, feita cerca de 700 anos antes, por Miqueias (capítulo 5, versículo 2), dizendo:
"E tu, Belém Efrata, pequena demais ... de ti sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade."
  • Como foi o nascimento na estrebaria?
A imagem que fazemos ao olhar para os presépios é "adocicada". Uma estrebaria é suja, escura, mal cheirosa, enfim o pior lugar possível para uma criança nascer. Uma criança que venha a nascer hoje no meio da rua de uma cidade brasileira virá ao mundo em condições melhores do que Jesus teve.
O berço onde Jesus foi colocado (uma manjedoura) não passava de um cocho, onde os animais comiam - nada edificante.
Os pastores apareceram por lá, viram o menino e louvaram a Deus. Agora, os pastores, na época de Jesus, estavam em muito baixo nível na escala social. Eram considerados homens grosseiros e sujos. A imagem "bonita" do pastor somente apareceu depois, quando Jesus chamou a si mesmo de "bom pastor". 
Portanto, na época daquele nascimento, seria até vergonhoso para José relatar para seus amigos que o recém nascido foi visitado por pastores.
Os reis magos visitaram Jesus sim e lhe levaram presentes - ouro, incenso e mirra. Mas não quando Jesus ainda estava na manjedoura, como mostram os presépios, e sim bem depois, quando a família de José já tinha arranjado uma casa para morar (Mateus capítulo 2, versículos 1 a 12).
  • O que foi a "estrela de Belém"?
Essa estrela (Mateus capítulo 2, versículo 2) foi um fenômeno astronômico que marcou os céus da Judeia, naqueles momentos. Os reis magos, que eram astrônomos e usaram a estrela como referencia para guiar seus passos na busca por Jesus, da mesma forma como os navegadores costumavam usar a constelação do Cruzeiro do Sul.
Até hoje há muita discussão do que foi a tal estrela. As hipóteses científicas oferecidas são um cometa, uma supernova (explosão de uma estrela envelhecida) ou uma conjunção muito rara de planetas. Não há nenhuma concordância sobre qual dessas hipóteses é a mais provável, mas algo aconteceu naqueles dias.   
  • Por que Jesus era chamado "Nazareno" e não " Belemita"?
Naquela época, as pessoas eram identificadas (para evitar homônimos) pelo nome do pai e pela profissão dele - por exemplo, Jesus, filho de José, o carpinteiro. Às vezes era usado também o local onde a pessoa tinha nascido - por exemplo, Maria de Magdala (ou Magdalena).
Jesus ficou conhecido como "Nazareno" embora tenha nascido em Belém, pois foi criado em Nazaré, pequena vila da província romana da Galileia. Por isso também era conhecido como "Galileu".
Tudo isso comprova que Jesus nasceu em Belém quase como por acidente mas não tinha qualquer identidade com aquela cidade.
  • Por que os pais levaram Jesus ao Templo ainda recém-nascido?  
A lei mosaica dizia que todo primeiro filho (primogênito) pertencia a Deus (as "primícias" do útero). Assim, a família precisava "resgatar" a criança através de um sacrifício feito no Templo de Jerusalém.
Para cumprir essa ordenança, os pais levaram Jesus até Jerusalémdias depois de nascido. Como tinham poucas posses, ofereceram o sacrifício mais simples possível: duas rolinhas (Lucas capítulo 2, versículos 22 a 24).
Foi durante essa visita que Jesus foi reconhecido por dois profetas - Simeão e Ana - e proclamado, pela primeira vez, como o Messias de Israel (Lucas capítulo 2, versículos 25 a 38).
 Com carinho

2 comentários:

  1. gostei muito do texto ,me ajudou muito.obrigada

    ResponderExcluir
  2. Sobre o autor: Me desculpe, mas ninguém é evangélico "desde o nascimento", precisa-se aceitar a Jesus como seu Senhor e Salvador primeiro.

    ResponderExcluir