quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

POR QUE O TOURO NÃO MATA O TOUREIRO?

Por que o touro, muito forte e rápido, quase sempre acaba morto pelo toureiro? Simples: o touro ataca a capa, balançada diante de seus olhos para o distrair e não o verdadeiro inimigo, o toureiro. E aí...

Assim também é na vida: frequentemente os problemas não são resolvidos porque as pessoas não se concentram nas questões reais e suas causas verdadeiras. 

Uma situação desse tipo ocorreu numa igreja que frequentei. Um dos ministérios não funcionava bem pois sua líder não era comprometida com sua função. Em dado momento, alguns líderes mais atuantes propuseram medidas para substituir aquela pessoa. Mas o pastor da igreja argumentou que isso não seria cristão. E o tempo foi passando e a dificuldade nunca foi superada, até que a própria líder ineficiente pediu para sair. 

O problema real era resultado de duas coisas: uma pessoa sem compromisso e a falta de vontade política do pastor de resolver o problema. Mas só a primeira parte ficou explícita - a questão política ficou mascarada pela necessidade de "agir de forma cristã". Essa foi a "capa" que impediu que o "toureiro" (a pessoa sem compromisso) fosse tratado como necessário. 

A vida espiritual também está cheia de situações desse tipo. Por exemplo, algumas pessoas se dizem ateias por uma razão simples: não querem abandonar seus pecados de "estimação". Não estou dizendo que todos que se dizem ateus se enquadram nessa categoria - há muitos ateus ideológicos. Mas os estudos mostram que essa situação é mais comum do que se pensa.

Pessoas comprometidas com pecados de "estimação" vivem numa zona de conforto e preferem "acreditar" que Deus não existe a mudar sua vida. Afinal, se Ele existir mesmo, estarão em má situação.

Outro exemplo comum é formado pelas pessoas que se dizem cristãs mas vivem como se Deus não existisse de fato. Nunca têm tempo ou disposição para fazer a obra d´Ele. Alguns escolhem a dedo os preceitos cristãos que vão seguir - aqueles compatíveis com seu estilo de vida. Essas pessoas pensam poder construir um cristianismo "sob medida" para suas próprias necessidades. 

Quem ataca a "capa", não enfrenta os problemas reais e nunca muda. Contentam-se em viver um cristianismo de fachada e ainda assim pensam que estão no caminho certo. 

No livro do Apocalipse, Jesus Cristo apareceu para João e fez referencia a diversas comunidades cristãs daquela época. Uma delas, a igreja de Laodicéia, foi chamada "morna": as pessoas ali eram exatamente do tipo descrito acima (capítulo 3, versículo 15):
"Eu conheço bem suas obras, sei que você não é quente nem frio; e Eu desejaria que fosse uma coisa ou outra! Porém, já que você é meramente morno, eu estou a ponto de vomitar você da minha boca!"
Evite se distrair com as "capas" balançadas à sua frente e não permitem que você enfrente as questões reais da sua vida espiritual. Passe a ser um "touro inteligente" - use sua força espiritual para ir atrás dos verdadeiros "inimigos" da sua fé. Coisas como acomodação, conforto diante do pecado, egoismo, falta de compromisso, etc.

Com carinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário