quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

O TORCEDOR FANÁTICO E O PRIMEIRO MANDAMENTO

Parte de uma série sobre os Dez Mandamentos

Certa vez vi uma reportagem na tv sobre Giba, torcedor fanático de um grande time de futebol de São Paulo. Ele é tão fanático que, durante o período em que não há futebol (do começo de dezembro ao começo de fevereiro), fica vagando pela sua casa, com olhar perdido, sem ter o que fazer. 

Os depoimentos que sua mulher e filha deram ao programa foram impressionantes: elas são absolutamente conscientes que o time de futebol de Giba vem em primeiro lugar e somente depois vem a família. E elas procuram conviver com essa realidade da melhor forma possível. 

Existem milhares de “Gibas” por aí - um estudo de 4 anos atrás, feito por uma empresa de marketing, mostrou que a maior fidelidade do homem médio brasileiro é com seu time de futebol. Ele pode trocar de mulher, de casa, de cidade, de profissão e até de religião, mas dificilmente passa a torcer por outro time.

Ora, eu não sou contra o futebol e até fico feliz quando meu time do coração ganha. Mas a ênfase excessiva de Giba no seu time é totalmente errada, beira o fanatismo e a irracionalidade.
  
E isso me faz lembrar do primeiro dentre os Dez Mandamentos: “não terás outros deuses diante de mim” (Êxodo capítulo 20, versículos 1 a 3). Esse mandamento é normalmente compreendido como se referindo a outras divindades, como, por exemplo, aquelas cultuadas no hinduísmo ou no candomblé. O mandamento alerta que é errado prestar culto a qualquer outra divindade que não seja Deus. 

Mas o significado desse mandamento vai além do culto a outras divindades. Aplica-se também a todas as coisas que podem dominar a vida da pessoa, incluindo seu time de futebol, o dinheiro, um partido político ou até mesmo a família. O mandamento estabelece que nada disso pode ter prioridade sobre Deus. 

É interessante perceber como Jesus discutiu essa questão. Ele ensinou que as pessoas devem amar a Deus de toda a alma e de todo o entendimento (Mateus capítulo 22, versículos 35 a 38). As pessoas são requeridas a ter um amor por Deus integral, absoluto.

Mas como pode haver um mandamento obrigando as pessoas a amar alguém? Como é possível legislar sobre o sentimento? Afinal, todos sabem que ninguém controla seus próprios sentimentos.

Na verdade, o ensinamento de Jesus não se refere a um sentimento. Ele cobra das pessoas AÇÃO - que elas ajam como se amassem a Deus acima de todas as coisas. Que ajam colocando Deus em primeiro lugar. E é exatamente isso que o Primeiro Mandamento diz. 

Agora, colocar Deus em primeiro lugar não é fácil. Sei disso por experiência própria. As circunstâncias do dia a dia, as relações afetivas, o desejo de lazer, a vontade de consumir, etc, tudo isso puxa as pessoas em direção contrária a Deus. 

Não estou propondo que você deixe de lado família, relacionamentos amorosos, trabalho, time de futebol, lazer ou qualquer outra dessas coisas por causa de Deus. Nada disso. Apenas que não permita a nenhuma delas dominar sua vida, como acontece com Giba, o torcedor fanático. Simples assim.

Com carinho

Um comentário:

  1. O verdadeiro cidadão dos céus é um peregrino na terra... Colossenses 3:1 Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus.
    2 Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra.
    2 Timóteo 2:4
    Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida , a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra.
    2 Timóteo 2:5
    E , se alguém também milita , não é coroado se não militar legitimamente.
    Tiago 4:4
    Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.
    1 João 2:15
    Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.
    1 João 2:16
    Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.
    1 João 2:17
    E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.
    Dt 27:18a
    Maldito aquele que fizer que o cego erre de caminho.
    Hebreus 12:6
    Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho.
    Tiago 2:10
    Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.

    ResponderExcluir