segunda-feira, 20 de abril de 2015

O QUE É SER CRISTÃO(Ã) DE VERDADE?

O que é ser cristão de verdade? E que a Bíblia ensina a esse respeito? 

Vou começar a responder pelo caminho mais fácil, isto é listando aquilo que parece ser mas não é a resposta correta. Esse procedimento é muito útil quando se discute uma questão complexa. Por exemplo, é mais fácil falar sobre o que Deus não é (não peca, não tem limite, não morre, etc) do que explicar como Ele é de fato. 

Não é seguir uma doutrina
Eu talvez surpreenda você ao afirmar que ser cristão não é seguir uma certa doutrina

É claro que existe uma doutrina cristã que as pessoas seguem - este blog mesmo está cheio de textos a respeito da salvação pela Graça e não por obras, sobre a Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo), dentre outras. 

Mas ser cristão não é seguir esse punhado de doutrinas. É perfeitamente possível conhecer, concordar e até seguir todas essas doutrinas e ainda assim não ser cristão de verdade, de coração. 

John Wesley, um dos maiores ministros de Deus da história da igreja cristã, já era pastor ordenado, mas ainda assim vivia uma vida espiritual medíocre. Até que teve uma experiência com o Espírito Santo - ele a relatou dizendo que sentiu seu coração "estranhamente aquecido". A partir daí, seu ministério mudou completamente. Ora, como pastor, Wesley já conhecia e seguia toda a doutrina cristã, mas isso não foi suficiente para fazer dele um cristão verdadeiro. Foi a experiência com o Espírito Santo que transformou sua vida. 

Portanto, ser cristão é muito mais do que ser seguidor de um conjunto de doutrinas. É preciso mais, muito mais. 

Não é seguir uma religião  
Quando o cristianismo começou, ainda no tempo dos apóstolos, não era uma religião constituída. Os primeiros seguidores de Cristo se diziam judeus e seguiam os ritos daquela religião - a separação entre judaísmo e cristianismo somente veio ocorrer depois. 

E o fato de não haver ainda uma religião cristã estruturada não impediu que muitas pessoas se convertesse e tivessem  suas vidas transformadas pelo Evangelho de Jesus. Tornaram-se cristãs de verdade mesmo sem haver ainda uma religião cristã.

Não é frequentar uma igreja 
Muitos cristãos já viveram em lugares onde era proibido se reunir ou até mesmo não tinham com quem ter comunhão (p. ex. quando estavam presos). Mas nem por isso deixaram de exercer sua fé.

Não estou aqui dizendo que o cristão não deva frequentar uma igreja e até acho difícil alguém exercer sua fé de forma isolada (veja mais). Mas não basta frequentar uma igreja para se tornar um cristão verdadeiro, é preciso mais.

É SEGUIR UMA PESSOA
Depois de ver o que não é ser cristão, embora possa parecer assim, posso ir ao cerne da resposta. Trata-se de ter um relacionamento pessoal com Jesus

Alguém pode ser budista, por exemplo, sem qualquer relacionamento pessoal com Budda - basta conhecer e obedecer os ensinamentos daquele filósofo. Mas não é possível ser cristão sem se relacionar pessoalmente com Jesus

Ser cristão é muito mais do que obedecer um conjunto de doutrinas, seguir uma religião constituída ou mesmo frequentar uma igreja. É aceitar Jesus como Salvador e passar a ter comunhão com Ele. Ter confiança que Jesus é o único Caminho para Deus, a Verdade e a garantia de Vida Eterna (João capítulo 14, versículo 6). 

É caminhar diariamente com Jesus, com o apoio do Espírito Santo, tendo certeza que os próprios pecados serão perdoados mediante o sacrifício d´Ele na cruz. E que a própria vida será transformada para sempre.

Com carinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário