segunda-feira, 1 de junho de 2015

ESGOTAMENTO ESPIRITUAL

Certa vez, conversei com uma senhora que reside numa favela próxima à minha igreja. Ela tinha acabado de perder tudo num incêndio criminoso e pela segunda vez. A família dela, assim como diversas outras, estava sendo ajudada pela nossa igreja para conseguirem superar essa segunda tragédia nas suas vidas.  

Durante nossa conversa, sentados numa sala vazia da igreja, aquela mulher me confessou estar cansada de lutar. Sua família tinha levado muito tempo para conseguir se recuperar da perda anterior e agora tinham perdido tudo de novo. 

Ela contou ter a sensação de haver escalado uma montanha alta, com grande dificuldade. E quando chegou no "topo" e penou ser hora de descansar, perceber haver outra montanha, ainda maior, para ser escalada. Como é natural, bateu o cansaço. Um grande cansaço. E sua fé ficou abalada. 

Esse tipo de situação é muito comum, mais do que se possa imaginar. Eu mesmo já passei por isso. Por isso acho que vale a pena discutir o que fazer, quando esse cansaço bate às nossas portas.

Esgotamento espiritual
É o sentimento de "cansaço" espiritual, a percepção que a própria fé está sendo testada além dos limites do razoável. E que não haverá fé suficiente para enfrentar a próxima "montanha", o próximo desafio à frente. 

Cerca de 15 anos atrás, eu me senti exatamente assim. Lembro-me de ter dito para meu pai, numa tarde em que ficamos conversando no escritório dele, abrindo o coração um para o outro: "pai, parece que há problema demais e Vinicius de menos". 

O que me tirou daquela situação foi estudar o exemplo do profeta Elias, pois ele passou exatamente pelo mesmo tipo de problema. Na sua época, Israel era governado por um rei infiel a Deus, que permitiu a proliferação do culto pagão a Baal por instigação da sua esposa, Jezebel.

E sozinho, Elias teve que enfrentar cerca de 400 profetas de Baal, num evento público, no monte Carmelo - foi uma batalha espiritual de grandes proporções. E Elias venceu (1 Reis capítulo 18, versículos 20 a 43).

Assim que acabou aquela batalha, Elias foi informado que a rainha Jezebel tinha jurado matá-lo. E percebeu que seus problemas recomeçaram, agora em grau ainda maior. E o esgotamento espiritual chegou. 

Elias fugiu de Israel, para a região do monte Sinai. Estava tão exausto que nem queria se alimentar - foi preciso que Deus mandasse anjos trazer-lhe comida. Aí Deus falou com Elias de forma amorosa, consolou-o e mandou-lhe ajuda, na figura do profeta Eliseu (1 Reis capítulo 19).

Ensinamento para nossas vidas
A resposta, que vale para você e para mim, quando precisamos passar por esse tipo de situação difícil, foi dada por Jesus: 
Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.  
Mateus capítulo 11, versículo 28
Davi concluiu a mesma coisa quando escreveu o famoso Salmo 23:
Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo... Versículo 4
 Só é possível superar esses momentos com ajuda de Deus. E para que isso aconteça, é preciso ter fé, confiança n´Ele.


Confiança que Ele não vai nos desamparar. Vai caminhar junto a nós ao longo de todo o percurso. E já está preparando a solução para nossas dificuldades, mesmo que ainda não estejamos vendo isso acontecer.


E, sobretudo, será preciso ver a mão de d´Ele se fazendo presente cada vez que alguém nos ajudar. Facilitar o nosso caminho. E fizer um gesto de carinho e solidariedade a nosso favor.

Com carinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário