sexta-feira, 19 de junho de 2015

O VENENO ESCONDIDO

Eu fico muito desapontado de perceber como muitos(as) cristãos(ãs) seguem uma teologia confusa. Errada mesmo. Acreditam em coisas sem qualquer respaldo bíblico e se sentem muito confortáveis com isso. E o pior é que passam seus conceitos errados adiante, sem nem perceber o mal que acabam por causar.

Tempos atrás, um importante artista televisivo dos Estados Unidos, que se diz cristão, declarou o seguinte absurdo:
"Você é um filho(a) de Deus - seja lá como isso seja definido - e fazer coisas pequenas não ajuda o mundo. Não há nada de iluminado em encolher para que as pessoas à volta não se sintam inseguras perto de você. Nascemos para manifestar a Glória de Deus dentro de nós." 
Vários outros artistas consideraram essa declaração "inspirada" e a retransmitiram, usando Facebook e Twitter, ampliando o estrago. 
Leia de novo o que foi dito por essa pessoa, que acredito seja bem intencionada. Será que você consegue perceber os erros teológicos no que foi afirmado? Na verdade, há nessa declaração uma grande confusão de conceitos. 
O artista começou declarando que todos somos filhos de Deus, o que está errado. A Bíblia diz que somos todos criaturas de Deus - são filhos somente aqueles que aceitaram Jesus como seu Salvador. Gostemos ou não, é isso que está escrito.
Se aceitamos a ideia que todos são filhos(as) de Deus, o papel de Jesus fica diminuído e isso é um grande perigo, pois Ele é de fato o Salvador da humanidade.
E, não por acaso, até para parecer simpático, o artista deixou por conta de um(a) definir o que entende por "filho(a) de Deus". Ou seja, vale qualquer coisa nessa salada teológica. 
Não satisfeito, ele foi em frente e declarou que o importante para os cristãos(ãs) é  fazer coisas relevantes, isto é grandes e importantes. Que eles(as) não podem se encolher com medo de que os outros(as) se sintam incomodados(as) com aquilo que vierem a alcançar. 
E aí há outro erro, talvez fruto de um ego inchado. Jesus ensinou que quem quiser ser grande aos olhos de Deus precisa se fazer pequeno. Servir, ao invés de ser servido. Ensinou também que as pequenas coisas têm importância sim, tanto assim que nem um copo d´água, dado com amor, ficará sem a devida recompensa. 
Uma mãe acalentando o filho, um pai fazendo o dever de casa com a filha, uma pessoa levando cestas básicas para gente carente ou mesmo um pastor visitando uma mulher no seu leito de morte, para levar-lhe consolo, são pequenos gestos, mas todos têm enorme valor aos olhos de Deus. E é através de atos desse tipo que as pessoas são convertidas, discipuladas no caminho certo, atendidas e consoladas. 
Grandes realizações são importantes, mas tipicamente só acontecem em ocasiões muito especiais. Não fazem parte do dia-a-dia cristão. O próprio Jesus passou a maior parte do seu ministério nas estradas, ensinando os(as) moradores(as) de vilarejo pós vilarejo. Nem todo dia realizou grandes milagres, daqueles que emocionaram multidões. O grosso do seu trabalho foi miúdo, cansativo e sem qualquer charme. Exatamente como deve ser o trabalho diário dentro das igrejas cristãs.
No final da sua declaração, o artista afirmou que nascemos para demonstrar a glória de Deus, outra confusão teológica. A Glória de Deus pode sim ser manifestada através de nós, através daquilo que fazemos. Mas ela fica realmente aparente através da sua criação (a natureza), tão bela quanto complexa.
Nós não fomos criados com o objetivo de manifestar a Glória de Deus. Nossa razão para existir é ser objeto do amor d´Ele e retribuir, especialmente através do nosso louvor.
Concluindo, declarações desse tipo são perigosas porque seu "veneno" fica escondido em meio a ideias que parecem simpáticas e verdadeiras, quando olhadas superficialmente. Mas são perigosas porque levam a ações erradas. A um relacionamento distorcido com Deus e o próximo. 
Tenha cuidado, pois, quando encontrar esse tipo de coisa por aí.
Com carinho

Um comentário:

  1. olha irmao e muito triste mas esses ensinamentos sem base biblica e oque mais esta tendo hoje em dia dentro das igrejas eu fico muito triste em ir em um culto so ouvir que vc tem que ser grande tem que ser prospero teologia da cura e da prosperidade nada pra edificacao nada de pregar santidade salvacao de alma quem ama sua vida perde la como o senhor disse quer ser grande que diminua quem tem que ser grande e Deus muito triste mas e biblico esses falsos profetas jesus esta voltando isso e so mais um sinal o povo de Deus assim como eu tambem devemos pedir discernimento espiritual porque a palavra diz que ate os escolhidos seriam enganados

    ResponderExcluir