sábado, 19 de setembro de 2015

EXISTEM ANJOS DA GUARDA?

... [falando de anjos] "Não são todos eles espíritos ministradores enviados para serviço, a favor dos que hão de herdar a salvação?"                                    Hebreus capítulo 1, versículo 14
Anjos são mensageiros enviados por Deus para cumprir determinadas tarefas e a Bíblia está cheia de relatos sobre esses seres especiais. Ela nos conta que há muitos tipos de anjos que cumprem diferentes funções: arcanjos (anjos de maior graduação que chefiam hostes de anjos), querubins (seres celestiais que estão junto ao trono de Deus), anjos "comuns" e outros.

O texto de Hebreus acima diz que há anjos cuja missão é proteger (trabalhar a favor) daqueles que serão salvos, ou seja dos verdadeiramente convertidos. E foi a partir desse texto que nasceu a ideia do "anjo da guarda", abraçada por muitos cristãos. 

Os católicos romanos defendem a ideia que há um anjo da guarda para cada pessoa, mas o texto acima não permite tirar essa conclusão, embora não seja possível também dizer que está errada. A posição mais correta, neste caso, é reconhecer que não podemos saber com certeza.

Seja qual for a conclusão que você prefira tirar desses poucos dados, algumas coisas são claras. Por exemplo, não devemos orar ou pedir qualquer coisa para os anjos, como fazem alguns católicos romanos, pois eles são simples mensageiros que cumprem ordens. Orações e pedidos devem ser sempre dirigidos a Deus e somente a Ele.

Quando a proteção dos anjos começa na vida da pessoa salva? Desde o seu nascimento ou somente depois que ela realmente se converte? O texto não permite concluir diretamente por uma alternativa ou por outra. Mas ainda assim é possível tirar uma conclusão, com base no que conhecemos da Bíblia como um todo. 

Começo por lembrar que Deus sabe quem será (ou não) salvo(a), não porque Ele tenha determinado isso de antemão - como pensam alguns evangélicos -, mas por causa da sua onisciência. Portanto, é plenamente possível que Ele envie seus anjos para ajudar as pessoas que virão a ser salvas desde seu nascimento e antes delas se converterem. Isso para garantir que elas tenham oportunidade de aceitar Jesus. Acredito firmemente nessa possibilidade e acho que ela está de acordo com a graça de Deus que é ampla. 

Penso que essa ajuda dos anjos se faz bem presente no dia-a-dia das pessoas. Especialmente na vida das crianças, pois essas não têm condições de tomar conta de si sozinhas e seus pais, mesmo que queiram, não conseguem ficar 24 horas por dia de olho nelas.

Eu mesmo vivi duas experiências em que senti essa intervenção divina com clareza e vou relatar uma delas aqui. Tudo aconteceu quando eu tinha uns 10 anos e achava que já sabia nadar, mas de fato não sabia. E essas são as pessoas que se afogam - quem sabe que não sabe nadar, não se arrisca sem necessidade. 

Aí, "corajosamente", resolvi atravessar a nado a piscina olímpica (50 metros) do Fluminense, clube onde era sócio. E cansei no meio do caminho - lembro-me claramente da sensação estava me afogando. Nesse momento crítico, um rapaz, a quem mal conhecia, me segurou. Em meio a um monte de gente que estava na piscina, que é enorme, o rapaz ficou me observando e percebeu minha dificuldade. E ele me salvou.

Senti claramente a mão de Deus ali. Se eu tivesse me afogado, a culpa teria sido minha e dos adultos que me acompanhavam, por não term me cuidado como deveriam. Mas acho que Deus tinha planos para mim e não permitiu que isso acontecesse.

Já ouvi histórias parecidas de muitas pessoas e tenho certeza absoluta que anjos nos ajudam e protegem em determinados momentos. Nós é que podemos não perceber.

E encerro, lembrando de uma história que aconteceu com Eliseu, quando sua casa foi cercada pelas tropas do rei da Síria, que estava incomodado com o fato desse profeta sempre antecipar seus planos para o rei de Israel. O criado de Eliseu ficou apavorado, quando viu as tropas sírias, enquanto o profeta se manteve calmo. E Eliseu pediu a Deus que "abrisse" os olhos do rapaz e o moço conseguiu ver uma enorme hoste de anjos e "carros de fogo" em torno da casa do profeta para protegê-los (2 Reis capítulo 6, versículos 1 a 17). É isso aí.

Com carinho  

Um comentário:

  1. Bom... uma vez quando eu era pequeno na praia eu sai de onde estava a minha família para ir até o mar encher meu balde de plástico de água, e de alguma maneira acabei perdido e andei por um tempo até que uma mulher me abordou e falou para eu ficar com ela, eu e ela desenhamos algumas coisas na areia e ela até me pagou um sorvete, algum tempo depois minha família me achou

    ResponderExcluir