sábado, 17 de outubro de 2015

O QUE BUSCAR NUMA IGREJA

Muitas pessoas me perguntam sobre que igreja deveriam frequentar, quais denominações cristãs seriam boas ou ruins e essas são perguntas importantes. Mas ao invés de fazer uma lista nominal de denominações cristãs "aprovadas", prefiro responder dando às pessoas instrumentos para que possam refletir e avaliar, por si mesmas, que igrejas seriam mais adequadas. 

Em outras palavras, procuro explicar para elas o que deveriam procurar encontrar numa igreja cristã, antes de escolher frequentá-la. E aí vai um resumo dessas reflexões: 

Local de liberdade 
A igreja deve ser um ambiente de liberdade. Ali a pessoa deve poder ser autêntica - mostrar quem verdadeiramente é, inclusive suas dificuldades e dúvidas. A pessoa não pode nunca se sentir constrangida pela comunidade que frequenta. 

Até porque, a igreja que julga pessoas – separando “bons(as)” dos(as) “maus(ás)” - não segue o Evangelho de Jesus. Simples assim. 

A igreja precisa saber que as mudanças para melhor na vida de qualquer pessoa precisam vir de dentro e não serem impostas de fora. 

Tratamento do dinheiro 
As pessoas devem fugir das igrejas que não são transparentes sobre sua vida financeira: não contam o quanto arrecadam e, principalmente, onde gastam o dinheiro recebido. Igrejas onde os pastores mostram sinais de uma prosperidade muito maior do que a média dos(as) seus(uas) frequentadores(as). 

É claro que as igrejas precisam de dinheiro para se manter, mas arrecadar não pode se transformar numa obsessão, na sua razão de ser. As igrejas nunca podem ser tratadas como negócios.

As pessoas também devem fugir das igrejas que tentam desafiar os(as) frequentadores(as) a assumir compromissos financeiros para ter acesso às bençãos de Deus, como se fosse uma troca. Pode ter certeza que Deus não faz qualquer tipo de barganha e sua Graça não tem, nem pode ter, preço - a Bíblia é bem clara a esse respeito. 

Casa de oração
Oração deve ser o alimento básico de qualquer comunidade cristã. Como bem diz um bispo da minha igreja: “oração deve estar sempre na ordem do dia”. Portanto, a pessoa deve procurar saber como é o hábito de oração da igreja que pretende frequentar.

Uma igreja saudável é uma casa de oração, como Jesus ensinou. Todos(as) na comunidade devem ser sempre incentivados(as) a orar de todo coração. E quem não sabe orar deve aprender a fazer isso ali.  

Mudança de vida
A igreja precisa pregar o Evangelho de Jesus e ajudar as pessoas a encontrar um sentido maior para suas vidas, isto é fazê-las entender o que é seguir Cristo de fato. A comunidade precisa ensinar as pessoas a colocar seus egos e vaidades de lado e servir à causa do Reino de Deus, da forma como puderem.

Em outras palavras, a igreja precisa ser um local onde as pessoas, indistintamente, se unam para “pegar no arado e preparar o terreno” para o Reino de Deus. Nenhum trabalho deve e pode ser considerado pequeno ou humilde demais, pois todas as atividades têm valor aos olhos de Deus. Finalmente, as lideranças da igreja, especialmente seus(uas) pastores(as), não podem ter privilégios e devem ser os(as) que mais trabalham.

Afinal, é esse exemplo de humildade e dedicação que frutifica no coração das pessoas e as faz deixar seu “eu” e suas necessidades pessoais de lado e se dedicar à causa de Deus, crescendo espiritualmente.  

Espaço para trabalhar na obra de Deus
Todos têm dons espirituais que podem ser utilizados no crescimento da obra de Deus. Pode ser, como no meu caso, o ensino e a divulgação da Palavra de Deus. Em outros casos, pode ser o louvor (cantar e/ou tocar um instrumento), a evangelização ou o cuidado com quem sofre. Há muitos dons espirituais porque a obra de Deus tem muitas necessidades.

E é o trabalho efetivo na obra de Deus que demonstram às pessoas os próprios dons. Sendo assim, a igreja precisa abrir espaços para que as pessoas possam trabalhar na obra. Uma igreja saudável nunca deve ficar fechada num grupo de “eleitos(as)”, a quem cabe fazer tudo. A igreja não pode ter “donos(as)”, além de Jesus Cristo.

Agora, a igreja precisa ajudar as pessoas a se prepararem para poder trabalhar na obra - por exemplo, para ensinar a Palavra de Deus, a pessoa precisará antes conhecê-la bem. Uma igreja séria não joga as pessoas no campo de batalha sem lhes dar apoio e instrumentos de trabalho adequados - infelizmente, muitas fazem isso justificando-se que a obra é do Espírito Santo e cabe a Ele preparar as pessoas.

Humildade
Finalmente, a pessoa deve fugir da igreja que não seja humilde, ou seja aquela que sempre se preocupa em tentar provar ser dona da verdade. A igreja que acredita na tese que só será salvo(a) quem a frequentar. 

Ora, ninguém tem o monopólio de Jesus Cristo. E um deus que pudesse ser totalmente compreendido e abarcado por uma única igreja ou denominação cristã, nunca poderia ser onipresente e infinito, como o nosso. Seria um deus menor. Nosso Deus é muito, mas muito maior, e não cabe dentro de nenhuma instituição estabelecida e gerenciada por seres humanos.

Portanto, humildade é um requisito fundamental para uma igreja que pretenda realmente seguir a Cristo.

Palavras finais
Ser um local libertador, transparente no tratamento do dinheiro e uma casa de oração. Pregar a Palavra de Deus e incentivar mudança positiva na vida das pessoas. Dar-lhes espaço para trabalhar na obra de Deus. E, finalmente, ser humilde. Aí estão os principais requisitos para uma igreja boa e saudável.

Nenhuma igreja atenderá todos esses requisitos igualmente bem - mesmo as melhores, serão boas em algumas coisas e não tão boas em outras. Afinal, as instituições humanas nunca são perfeitas. É preciso, portanto, ter tolerância ao analisar as igrejas que podem ser frequentadas.

E essa lista serve como um guia que pode ajudar você a fazer a escolha certa. Que Deus lhe guie quando precisar desenvolver essa tarefa.

Com carinho

3 comentários:

  1. Muito bom seu texto, amei! Parabéns pela sua vida abençoada.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, o irmão faz parte de qual denominação? Só por curiosidade.

    ResponderExcluir
  3. Sou metodista, desde o nascimento.

    Vinicius

    ResponderExcluir