segunda-feira, 2 de novembro de 2015

JESUS CHOROU

"Jesus chorou."   João capítulo 11, versículo 35
O versículo acima é o mais curto da Bíblia. Mas ele não é apenas uma curiosidade literária. Sua importância é bem maior do que isso - esse pequeno texto embute várias lições importantes.

Jesus chorou antes de ressuscitar Lázaro, que tinha morrido dias antes. Esse homem, com suas irmãs Maria e Marta, formava uma família muito querida por Jesus, que sempre se hospedava na casa deles quando visitava Jerusalém. 

Jesus chorou a morte de um ente querido. E aí está a primeira lição desse versículo: homens também choramParece surpreendente ter que falar sobre isso, mas evitar o choro ainda é uma lição frequentemente passada de pai para filho em nossa sociedade machista. "Choro não é coisa de homem", ensinam esses pais. 

E Jesus ensinou que homens choram sim, quando houver motivo para isso, expressando suas emoções. E não há desdouro nenhum em chorar. Isso não desmerece ninguém, muito pelo contrário.

A segunda lição desse versículo é que Jesus é solidário com a dor física e emocional das pessoas. Ele aprendeu como é ruim sofrer durante sua vida na terra, pois passou por grandes dificuldades aqui, culminando com uma morte horrível na cruz. 

E a solidariedade de Jesus com a dor humana permanece atuante até hoje. Isso significa que Deus se solidariza quando você sofre. E chora junto com vocêPortanto, você nunca estará sozinho(a) quando em sofrimento. Jesus estará ao seu lado, repartindo sua dor e consolando você.

O terceiro ensinamento vem da continuação da história. Jesus não se limitou a chorar a morte de Lázaro. Ele agiu e ressuscitou aquele homem.

O choro de Jesus não é apenas uma forma solidariedade. É muito mais: o prenúncio de ação restauradora. Uma ação que muda a situação e transforma lágrimas em motivo de júbilo e gratidão a Deus.

"Jesus chorou". Uma frase muito pequena com um significado tão grande. 

Com carinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário